Seja Bem Vindo ao Colégio Planeta Azul

Missão

Uma escola de futuro saberá despertar no aluno o interesse por uma participação mais ativa em seu próprio desenvolvimento intelectual.

Com isso, o aluno poderá abrir novas janelas de oportunidade, ampliando suas perspectivas e reduzindo a ansiedade em relação ao seu desempenho profissional. Esta é uma tarefa desafiadora, que deverá ser iniciada ainda na primeira infância.

NOSSA MISSÃO é disponibilizar seu capital intelectual e suas conquistas pedagógicas para formar cidadãos, isto é, pessoas que se sintam em casa em qualquer lugar do mundo; que atuem como sujeitos de um processo de aprendizagem que nunca termina; que encarem o futuro com esperança e fé na histórica capacidade humana de superação.

Nosso lema:

"Seriedade, Competência, Consciência e Dedicação"

Nossa missão:

"Disponibilizar seu patrimônio intelectual em soluções educacionais, visando ao desenvolvimento pleno do cidadão"


PROPOSTA PEDAGÓGICA

A proposta pedagógica do COLÉGIO PLANETA AZUL leva em conta a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB nº 9394/96, a Constituição Brasileira, O Estatuto da Criança e do Adolescente, o disposto nos Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN e Deliberação nº 01/99 do Conselho Estadual de Educação de São Paulo.

A metodologia de ensino do COLÉGIO PLANETA AZUL está baseada na proposta sócio-construtivista, ou seja, o objetivo é levar a criança a explorar e descobrir todas as possibilidades do seu corpo, dos objetivos, das relações, do espaço e através disso, desenvolver a sua capacidade de observar, descobrir e pensar. As atividades são programadas à inserir o conteúdo a ser trabalhado dentro do objetivo a ser alcançado pela escola.

COLÉGIO PLANETA AZUL propõe uma atuação partícipe da comunidade e transformadora do contexto social em que está inserido.


Para tanto, considera as seguintes dimensões:

  • Escola – enquanto ambiente de partilha, comunidade de aprendizagem, espaço politizado e politizador, deve promover a disciplina como processo de integração sócio-cultural, possibilitando ao aluno o conhecimento e a aplicação de seus direitos e deveres.
  • Professor – representa um elo entre a escola e os projetos da comunidade, inserindo os alunos na realidade social e cultural. Pesquisador consciente de sua condição de aprendiz, é flexível e leva o aluno a aprender a aprender.
  • Aluno – deve ser sujeito da própria aprendizagem, empenhando-se em experiências profissionais e comunitárias, que possam contribuir para o exercício da cidadania responsável e solidária.
  • Metodologia – baseia-se no interacionismo, na interdisciplinaridade e no pensamento complexo. 
    concepção interacionista, criada por Vygotsky, propõe uma visão sociocultural em que as mudanças ocorridas no indivíduo estão ligadas à sua interação com a cultura e à história da qual ele faz parte. Por isso o aprendizado envolve a interação com outros indivíduos e a interferência direta ou indireta deles. Nesse sentido, a linguagem é o principal elemento de mediação entre as relações sociais e a aprendizagem. Seu papel é definitivo na organização do raciocínio, agindo sobre ele e reestruturando diversas funções psicológicas como a atenção, a memória e a formação de conceitos.
    interdisciplinaridade é a busca de integração curricular que se realiza por meio da parceria e do diálogo entre os docentes e entre eles e seus alunos, buscando estabelecer as intenções e possibilidades de interface entre as disciplinas. Desse modo, cabe ao professor perceber os conteúdos das disciplinas não como fins em si mesmos, mas como instrumentos culturais para que os alunos avancem em sua formação global. Outro aspecto da metodologia do trabalho interdisciplinar implica superar a dicotomia entre ensino e pesquisa, visando valorizar a relação direta e pessoal com a aquisição do saber. Dessa forma, o enfoque é dado ao ensinar a aprender, a estudar, a pensar. E, nesse sentido, destaca-se a importância de o educando exercitar-se no uso das múltiplas linguagens e de suas novas tecnologias, para posicionar-se diante da informação e interagir com o meio físico e social. 
    Quanto ao pensamento complexo, corresponde à multiplicidade e à contínua interação de sistemas e fenômenos que constituem o mundo natural. Há sistemas complexos no interior do ser humano e, ao mesmo tempo, ele está inserido em sistemas complexos. Portanto, entendê-los é prioritário para que se possa conviver com eles. A proposta básica do modelo de pensamento complexo é a visão de equilíbrio entre o pensamento linear e o sistêmico. Segundo Behrens (2004), essa visão se traduz pelo equilíbrio dos seguintes pontos: razão e intuição, indivíduo e grupo, conteúdos e processos, conhecimento e imaginação, quantidade e qualidade, avaliação e aprendizagem.
  • Avaliação – compreendida como parte do processo educacional, portanto, contínua e processual, permite conhecer o quanto o aluno se aproxima ou não da expectativa de aprendizagem que o professor tem em determinados momentos da escolaridade, em função da intervenção pedagógica.
    Em decorrência dessa compreensão, a avaliação de aprendizagem só pode ocorrer se forem relacionadas às oportunidades oferecidas, analisando-se a adequação das situações didáticas propostas aos acontecimentos prévios dos alunos e aos desafios que estão em condições de enfrentar.
    Assim, a avaliação de aprendizagem possibilita ao docente definir prioridades e localizar quais aspectos de ações educacionais demandam maior apoio, fornecendo-lhe elementos para a reflexão contínua sobre sua prática, a criação de novos instrumentos de trabalho e a retomada de aspectos que devem ser revistos, ajustados ou reconhecidos como adequados para o processo de aprendizagem individual ou de todo o grupo.
    Para o aluno, a avaliação de aprendizagem deve ser o instrumento de tomada de consciência de suas conquistas, de suas dificuldades e de suas possibilidades para reorganização de seu investimento na tarefa de aprender; daí a importância de que faça sua auto-avaliação.

Esses fundamentos possibilitam alcançar o objetivo geral do Colégio: FORMAR FELIZES CIDADÃOS DO MUNDO.