Seja Bem Vindo ao Colégio Planeta Azul

Ensino Médio

I. PROPOSTA PEDAGÓGICA

Colégio Planeta Azul, escola particular, propõe uma educação humana integral, realizada por uma ação educativa capaz de contribuir, valiosamente, para a formação crítica, ética, social e política do educando, possibilitando-lhe o exercício renovado de uma cidadania participativa, construtiva e solidária.

A proposta pedagógica do COLÉGIO PLANETA AZUL leva em conta a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB nº 9394/96, Parecer CEB/CNE nº 5/2011 e Resolução nº 02/01/2012 – DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA O ENSINO MÉDIO.

O educando é protagonista de sua própria formação. Nessa proposta educativa, a educação deve promover sua autonomia, tanto em seus aspectos intelectuais e cognitivos quanto de desenvolvimento afetivo, social e moral.

O Colégio vive e atua com base em três alicerces: razão, ética e carinho; visando criar um ambiente educativo em que todos são educadores e vivem essa missão em clima de co responsabilidade e mútua colaboração.

Nossa proposta fundamenta sua ação na convicção de que para bem educar as crianças e adolescentes é preciso, antes de tudo, amá-las, e amá-las todas igualmente.

  • Espiritualidade: constrói o modo como compreendemos o mundo, a natureza, as pessoas e Deus, vendo-a como força propulsora de nossa vida.

Nessa perspectiva, desenvolve um processo pedagógico que visa à educação integral de crianças e jovens, articulando fé, cultura e vida, e contribui para o desenvolvimento da consciência crítica, favorecendo as relações, o posicionamento, a valorização do sentido da vida.

Em sua prática pedagógica, o Colégio considera que, para a aprendizagem acontecer de maneira dinâmica e significativa, é preciso levar em conta todo o processo de ensino, aprendizagem e avaliação. Isso requer análise contínua das práticas com vistas a mobilizar os saberes para que cada aluno possa se apropriar dos conhecimentos e enfrentar as dificuldades que podem surgir no decorrer do ano letivo.

No Ensino Médio, investe-se na capacitação dos jovens para a participação significativa e solidária na vida social e produtiva, preparando-os para a superação dos diferentes obstáculos que uma sociedade em permanente transição pode apresentar. Para tanto, o segmento centra-se no desenvolvimento das capacidades críticas, analíticas e propositivas dos estudantes, a partir do desenvolvimento de conhecimentos contextualizados, relacionados a valores reais, e a habilidades e competências.

Nossa proposta pedagógica explora questões psicológicas, sociais, econômicas e culturais plurais e complexas, sempre permeada pelas novas tecnologias e pela pluralidade de linguagens que constituem o mundo. Assim, não desvinculamos a formação das crianças e jovens da singularidade, da autonomia, da liberdade e da capacidade de intervir socialmente.

O Ensino Médio está fundamentado no princípio do pluralismo de ideias e de concepções pedagógicas, no exercício de sua autonomia e na gestão democrática. Etapa final da Educação Básica, concebida como conjunto orgânico, sequencial e articulado, deve assegurar sua função formativa para todos os estudantes.

METODOLOGIA

A metodologia de ensino  está baseada no interacionismo, na interdisciplinaridade e no pensamento complexo. A concepção interacionista, criada por Vygotsky, propõe uma visão sociocultural em que as mudanças ocorridas no indivíduo estão ligadas à sua interação com a cultura e à história da qual ele faz parte. Por isso o aprendizado envolve a interação com outros indivíduos e a interferência direta ou indireta deles. Nesse sentido, a linguagem é o principal elemento de mediação entre as relações sociais e a aprendizagem. Seu papel é definitivo na organização do raciocínio, agindo sobre ele e reestruturando diversas funções psicológicas como a atenção, a memória e a formação de conceitos.

A interdisciplinaridade é a busca de integração curricular que se realiza por meio da parceria e do diálogo entre os docentes e entre eles e seus alunos, buscando estabelecer as intenções e possibilidades de interface entre as disciplinas. Desse modo, cabe ao professor perceber os conteúdos das disciplinas não como fins em si mesmos, mas como instrumentos culturais para que os alunos avancem em sua formação global. Outro aspecto da metodologia do trabalho interdisciplinar implica superar a dicotomia entre ensino e pesquisa, visando valorizar a relação direta e pessoal com a aquisição do saber. Dessa forma, o enfoque é dado ao ensinar a aprender, a estudar, a pensar. E, nesse sentido, destaca-se a importância do educando exercitar-se no uso das múltiplas linguagens e de suas novas tecnologias, para posicionar-se diante da informação e interagir com o meio físico e social.

Quanto ao pensamento complexo, corresponde à multiplicidade e à contínua interação de sistemas e fenômenos que constituem o mundo natural. Há sistemas complexos no interior do ser humano e, ao mesmo tempo, ele está inserido em sistemas complexos. Portanto, entendê-los é prioritário para que se possa conviver com eles. A proposta básica do modelo de pensamento complexo é a visão de equilíbrio entre o pensamento linear e o sistêmico. Segundo Behrens (2004), essa visão se traduz pelo equilíbrio dos seguintes pontos: razão e intuição, indivíduo e grupo, conteúdos e processos, conhecimento e imaginação, quantidade e qualidade, avaliação e aprendizagem.

II. CONCEPÇÃO PEDAGÓGICA

Embora existam diversas concepções e práticas de ensino e aprendizagem, assegurar aos alunos a apropriação do conhecimento implica escolher uma abordagem e ser coerente com ela, e também contribuir para a consecução dos objetivos da educação em si.

A competência cognitiva se dá pela aquisição progressiva de códigos de representação, considerando que a possibilidade de operar com eles interfere diretamente na aprendizagem da língua, da matemática, da representação espacial, temporal e gráfica e na leitura de imagens. A física é produzida pelo auto conhecimento e uso do corpo, na expressão de emoções, nos jogos e no deslocamento com segurança. A afetiva envolve compreender, conviver e produzir com os outros, percebendo distinções entre pessoas.

Pressupomos que a metodologia se operacionalize através de disciplinas ou projetos, numa abordagem eclética, que sedimente teorias comprovadamente eficazes e, ao mesmo tempo, possibilite a abertura aos novos princípios epistemológicos.

Além disso, ordenação em espiral dos conteúdos, baseada na interdisciplinaridade e transdisciplinaridade, que leve os alunos a solidificarem sua aprendizagem, recebendo informações, processando-as e construindo seu conhecimento de modo a transformá-lo.

III. OBJETIVOS

O objetivo principal da proposta pedagógica é a formação integral dos alunos, pois, hoje, com as alterações rápidas que a sociedade está sofrendo, é preciso competência, formação acadêmica e visão ampla para saber discernir as mudanças e acompanhá-las com segurança e precisão  e :

1–trabalho e pesquisa como princípios educativos e pedagógicos, respectivamente;

2– educação em direitos humanos como princípio nacional norteador;

3– sustentabilidade ambiental como meta universal;

4. – indissociabilidade entre educação e prática social, considerando-se a historicidade dos conhecimentos e dos sujeitos do processo educativo, bem como entre teoria e prática no processo de ensino-aprendizagem;

5. – integração de conhecimentos gerais e, quando for o caso, técnico-profissionais realizada na perspectiva da interdisciplinaridade e da contextualização;

6. – reconhecimento e aceitação da diversidade e da realidade concreta dos sujeitos do processo educativo, das formas de produção, dos processos de trabalho e das culturas a eles subjacentes;

7. – integração entre educação e as dimensões do trabalho, da ciência, da tecnologia e da cultura como base da proposta e do desenvolvimento curricular.

8 - O trabalho é conceituado na sua perspectiva ontológica de transformação da natureza, como realização inerente ao ser humano e como mediação no processo de produção da sua existência.

9.- A ciência é conceituada como o conjunto de conhecimentos sistematizados, produzidos socialmente ao longo da história, na busca da compreensão e transformação da natureza e da sociedade.

10. A tecnologia é conceituada como a transformação da ciência em força produtiva ou mediação do conhecimento científico e a produção, marcada, desde sua origem, pelas relações sociais que a levaram a ser produzida.

11. A cultura é conceituada como o processo de produção de expressões materiais, símbolos, representações e significados que correspondem a valores éticos, políticos e estéticos que orientam as normas de conduta de uma sociedade.

Para o aluno, a avaliação de aprendizagem deve ser o instrumento de tomada de consciência de suas conquistas, de suas dificuldades e de suas possibilidades para reorganização de seu investimento na tarefa de aprender; daí a importância de que faça

Material Ensino Médio

O Contexto educacional contemporâneo é marcado pela diversidade e flexibilidade das formas de organização escolar. A proposta pedagógica do material didático contempla esses requisitos, diversificação de expectativas e interesses sociais e regionais.

O material didático, principal ferramenta para o dcesenvolvimento de competências, traz sugestões de trabalho para ampliar a formação dos alunos e sua interação com a realidade, de forma crítica e dnâmica.

O material, concebido para ser trabalhado  permite que a escola disponibilize mais tempo para concluir os conteúdos do ensino médio. Sua grade inclui módulos suplementares em algumas disciplinas. No terceiro ano, o aluno termina o processo de aquisição de novos conhecimentos do Ensino médio e, no 2º semestre, tem a oportunidade de revisar todos os conteúdos além de focar na preparação para o Enem.

FLEXIBILIDADE PARA ATENDER ADEQUADAMENTE AO PROJETO PEDAGÓGICO

A proposta do material  está de acordo com o encaminhamento do Enem e os principais vestibulares do Brasil.

Considerado um material dinâmico, permite à escola adequar à sua própria grade  conteúdo

 

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS

Os Alunos aprovados recebem uma certificação internacional, comprovação formal das competências desenvolvidas (Empreendedorismo, Liderança, Solução de Problemas, Conduta no Trabalho, Colocação Profissional, Comunicação, Planejamento e Finanças Pessoais) estabelecendo diferencial competitivo para a entrada no mercado de trabalho. Um grande passo para o desenvolvimento da carreira pessoal e profissional destes alunos.

Os Professores desenvolvem-se profissionalmente, ampliam sua capacidade de atuação e aprendem como se desenvolve um processo internacional de qualidade assegurada, cujas ferramentas e metodologia podem ser utilizadas em outros programas de formação.

A Escola passa a ter um diferencial competitivo através da oferta de um produto inédito no mercado latino-americano, ao mesmo tempo em que passa a dispor de um instrumento de retenção de alunos que pretendem progredir para outros módulos do Programa, e finalmente agregando valor para a sua marca.

O Mercado de Trabalho ganha profissionais mais preparados, com competências-chave para enfrentar os desafios da carreira, seja como empregado ou empregador. Para as empresas, a certificação facilita e reduz custos e riscos no processo de recrutamento e seleção, oferecendo uma informação objetiva e oportuna sobre o candidato a uma vaga.

VANTAGENS COMPETITIVAS

• Método de Avaliação voltado para a prática
• Qualidade Assegurada
• Certificação Internacional